Prêt-à-Porter, Singer

1. Qual modelo e marca você tem?

Prêt-à-Porter, da Singer

2. Você a usa para quais tipos de costuras? Com que frequência?

Uso quase que exclusivamente para costurar tecido de algodão. Faço colchas, roupinhas para meu filho, bolsas, coisas para a casa, bichos e bonecos, essas coisas. Também faço com ela reparos, barras, em roupas feitas com outros tipos de tecido. Costuro com frequência semanal. Algumas semanas todos os dias, quando não, umas 2 vezes na semana pelo menos.

3. Do que mais gosta nela? Considere: acessórios, funções, durabilidade, etc.

Minha máquina simplesmente não quebra, não dá problemas. A tenho há 8 anos e faço revisão uma vez por semestre, o que basta para ela manter os pontos lindinhos. Esse é um modelo bem básico, com 18 funções apenas, então nenhuma função ou acessório de destaque. O destaque fica mesmo com a durabilidade. Mas dá conta até de quilt livre, pelo menos até hoje. Gosto também do fato dela ser pequena, leve, fácil de manusear e manter funcionando bem. Nem é muito barulhenta (rs).

4. Tem algo nela de que você não gosta, ou sente falta?

Gosto de tudo nela. Quando a comprei queria exatamente isso: uma máquina simples, em conta. Hoje, sinto falta de pontos decorativos,  funções que auxiliem a fazer um acabamento diferenciado, como o ponto que imita o overloque e sinto muita falta de um espaço maior entre a agulha e o braço – quando faço colchas.

5. Você a recomendaria? Por que?

Recomendo para quem deseja uma máquina ‘ponta firme’, que faça de tudo um pouco, mas que não esteja querendo investir em acabamentos diferenciados ou funções’ requintadas’.

6. Você tem uma máquina ‘objeto de desejo’? Conta pra gente o que acha tão bacana nela?

Vi há pouco tempo a propaganda de uma Janome que parece tu-do-de-bom. Aqui (ing)e aqui (port). É a Janome Horizon Memory Craft 7700QCP.  Só a distância do braço já me anima – MUITO. O preço é salgadíssimo e fico pensando se preciso de uma máquina dessas de fato. Gosto muito da Singer e fico tentada a buscar um modelo novo, mas não marca. E se eu não der certo com a Janome? Sabe quando trocamos a marca do celular e parece que a coisa não vai? Enfim. Da Singer já andei ‘de olho’ na Cosmo. E acabei de ver umas diferentes no site, que fiquei com vontade de conhecer melhor. Mas ainda não me decidi por nenhuma.

About these ads

6 thoughts on “Prêt-à-Porter, Singer

  1. Oi Pati, que legal sua ideia. Eu tenho uma Brother, vou tentar escrever sobre ela e depois te falo.
    Antes eu tinha uma Bella da Singer e tinha medo de mudar de marca também, mas resolvi arriscar e fiquei bem satisfeita com a mudança!
    Beijo

    • Luziandra, te enviei um email, não sei se o recebeu. Se quiser incluir no seu blog as respostas, vou lá e copio o link. Caso contrário, faço um post com suas respostas aqui no blog. Veja o que prefere, ok?

  2. Oi!
    Gostei muito do seu blog.
    Estou com uma máquina dessa em casa mas não estou sabendo usar!
    o ponto de trás fica tudo embolado ou muito frouxo!
    Teria como vc me dá umas dicas de como usa-lá, principalmente essa parte de pontos!
    Muito obrigada!

    • Olá, Paula. Isso acontece com a minha máquina quando a tensão do ponto está muito frouxa (gosto de deixar no 4) ou quando a linha da bobina não está passando por onde deveria (tirar e recolocar a bobina, garantindo que a linha vá para o lugar correto ajuda) ou quando a linha de cima não está bem colocada também. Vc vê o caminho por onde as linhas devem passar no manual, se não me engano. Será que ajudei? bj.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s